Tia Eron [BLOG OFICIAL]

É a Bahia no Coração

Tia Eron recebe Troféu Raça Negra 2016 em noite de festa em São Paulo

Deixe um comentário

Tia Eron Prêmio Troféu Raça Negra 2016

Foto: Luiz Ronaldo

Organizado pela ONG Afrobras, em parceira com a Faculdade Zumbi dos Palmares, desde 2000, o Troféu Raça Negra 2016, realizado na Sala São Paulo na última segunda (21), agraciou a deputada federal Tia Eron (PRB-BA) em uma noite que reuniu artistas, políticos e militantes do movimento negro.

Para Tia Eron a homenagem aumenta ainda mais a sua responsabilidade em combater o preconceito racial, atuação essa que ela carrega desde o seu primeiro mandato como vereadora em Salvador e reforça em seu primeiro mandato como deputada federal:

“Assumi o desafio de representar o negro e a mulher em Brasília, luta que já carregara antes como vereadora. Estamos longe da igualdade nas esferas do poder, sendo que somos a maioria em nossa nação. Na Câmara Federal menos de 5% dos deputados se declaram negros. A desigualdade das esferas do poder é a expressão do que acontece em nossa sociedade e também nas instituições privadas. Por exemplo, a dificuldade que os partidos encontram para preencher o percentual de mulheres candidatas se expressa também no número de candidatos negros, quanto mais os com possibilidade de ganhar as eleições. Esse prêmio destaca homens e mulheres que chegaram lá ou que lutam por essa igualdade, mas muito além da luta pela igualdade, mas pelo combate diário da naturalização do racismo que empodera o negro a lutar e conquistar o seu lugar de direito e de dever. Em pleno 2016 ainda ouvimos pessoas dizendo que o racismo não existe, que é uma invenção. Nós não podemos incinerar a história. A única raça, o único povo, que foi de fato escravizado foi o homem e a mulher negros. Precisamos combater a negação desse crime e essa noite de honra serve como instrumento de conscientização.” – destacou Tia Eron

A presença do reverendo Jesse Jackson, um dos principais nomes na militância pelos direitos dos negros em todo o mundo, foi um momento de grande emoção. Ele, que é senador e atuou junto à Martin Luther King Jr, pregando a não violência, destacou em seu discurso que brasileiros devem aproveitar as oportunidades que a vida proporciona, e não devem se contentar em ser destaques apenas no futebol.

“Negros são maioria absoluta neste país. Não podem e não devem deixar de lutar. Agarrem-se às oportunidades.”, disse Jackson.

A grande homenageada da noite, Elza Soares, foi referenciada por diversos cantores, entre eles B Negrão, Chico Cesar, Liniker e Rubi. Em seu breve discurso a cantora agradeceu e levantou com muita alegria a frase de ordem: “eu sou negra!”

“Todos nós só conseguiremos nos dar a chance de ser feliz, se vivermos numa sociedade que nos dá a chance se sermos dignos”, disse Ministra Presidente do STF Dra. Carmen Lúcia, uma das agraciadas deste ano, durante seu discurso.

No evento apresentado pelos atores Érico Brás, Kenia Maria, Lidi Lisboa e Fábio Rhoden estiveram presentes diversas autoridades e personalidades como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Governo Federal, Luislinda Valois, o Ministro da Educação, Mendonça Filho, o Presidente e Diretor Geral da Faculdade Zumbi dos Palmares, Dr. José Vicente, o ex-atleta olímpico Robson Caetano, entre outros.

Além da deputada receberam o troféu este ano: o cantor Arlindo Cruz, o tenente-Brigadeiro do ar, da Aeronáutica Brasileira, Raul Botelho, o religioso de Angola, Papa Paul Kisolokele, a secretária geral do GBHEM (presidente do fundo norte-americano de investimentos do Instituto Metodista de Serviços Educacionais), Kim Cape, o escritor e membro da Academia Brasileira de Letras, Arnaldo Niskier, a judoca vencedora da medalha de ouro nas olimpíadas do Rio 2016, Rafaela Silva, vice-presidente da Microsoft Brasil, Rodney Williams, a miss Brasil 2016, Raissa Santana, entre outras personalidades.

O Troféu Raça Negra 2016 é condecoração concedida a personalidades que contribuem para a construção de uma sociedade plural – por meio do combate ao preconceito, à intolerância e à discriminação. O evento reconhecido internacionalmente e integrado ao calendário oficial da cidade de São Paulo, é o maior evento da negritude no Brasil, considerado o “Oscar” da comunidade negra.

Por Carolina de Andrade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s