Tia Eron [BLOG OFICIAL]

É a Bahia no Coração

Sete de Setembro, dia para comemorar, dia para refletir.

Deixe um comentário

ide_tiaeron

O dia 7 de setembro se reveste como um dos fatos históricos mais marcantes da vida nacional. Foi o dia em que brasileiros e brasileiras, em júbilo, comemoram a data que marcou a ruptura política e administrativa da nossa condição de colônia perante a Coroa Portuguesa. Naquele 7 de setembro de 1822, o Brasil assumia perante o mundo a sua condição de nação livre e autônoma.

Passados estes 194 anos, a pergunta que se faz é se essa condição de nação independente corresponde ao sentido de independência na perspectiva da cidadania? A resposta não é animadora. Vejamos:

No Brasil ainda é muito alto o número de crianças submetidas à exploração do trabalho infantil e sexual. Chagas que violam seus direitos e comprometem o seu futuro. Milhares de famílias ainda vivem na insegurança da falta do lar e outras tantas ainda convivem em situação de miséria, sem perspectiva de futuro, sem esperança no presente, condenado o passado.

A independência do Brasil ainda não conseguiu acabar com o flagelo da violência doméstica que vitimiza milhares de mulheres a cada dia, bem como não deu concreticidade à libertação dos escravos, eis que ainda predomina uma espécie subliminar da escravidão escamoteada no racismo velado e institucional que discrimina, pune e matou doze em cada treze pessoas das 57 mil que foram assassinadas no Brasil no ano passado, conforme dados do Mapa da Violência/2016, cuja maioria esmagadora reflete a forma seletiva e racista do genocídio que aqui se pratica, qual seja, o assassinato de jovens pobres e pretos.

Por essas constatações, vê-se que cabe razão à resposta acima dada à pergunta. Entretanto, o dia 7 de setembro dada a sua importância merece ser comemorado, contudo, não pode ser visto apenas como mais feriado normal, mas, como um dia em que junto com as comemorações e o ufanismo sejam feitas as pertinentes reflexões a acerca dos enormes desafios a serem superados e na perspectiva da consolidação do sentimento de que uma nação independente só pode ser verdadeiramente livre se o povo que a forma é também igualmente livre e tem no exercício pleno da cidadania sua marca mais indelével.

Tia Eron – deputada federal e presidente do PRB Bahia

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s