Tia Eron [BLOG OFICIAL]

É a Bahia no Coração

Projeto de Tia Eron propõe atenção especial as Marisqueiras

Deixe um comentário

Tia Eron Deputada FederalNesta quarta-feira (27), a deputada federal Tia Eron (PRB-BA) deu entrada no Projeto de Lei Nº 1710/2015 que define como responsabilidade do poder público o apoio a realização das atividades desenvolvidas pelas mulheres Marisqueiras. O projeto define Marisqueira, a mulher que realiza artesanalmente essa atividade de maneira contínua em manguezais de forma autônoma ou em regime de economia familiar para o sustento próprio ou comercialização de parte da produção.

No projeto de Eron, consta que é de responsabilidade do poder público estimular a criação de Cooperativas ou Associações de Marisqueiras visando incentivar, por intermédio da participação coletiva, o desenvolvimento da atividade. Outra garantia é a prioridade no recebimento de indenização, por parte das Marisqueiras, se houver desastre ambiental provocado ou não pela ação do homem nas áreas de manguezal. “Essas mulheres chegam a sustentar famílias ao desempenharem uma atividade de suma importância para o país, o problema é que não são valorizadas como merecem”, disse a deputada.

O projeto ainda garante as Marisqueiras, através do poder público, linhas de crédito para serem aplicadas na atividade, prioridade na construção de creches para atendimento aos filhos das Marisqueiras, aquisição de equipamentos de proteção para a prática do trabalho,  ações de promoção a saúde com avaliação de riscos ocupacionais, além de capacitar a mão de obra através de cursos profissionalizantes.

As Associações e Cooperativas de Marisqueiras serão incentivadas e estimuladas, pelo poder público, a usar de forma gratuita os Terminais Pesqueiros Públicos-TPP’s, os Centros Integrados de Pesca Artesanal-CIPAR’s, as Unidades de Beneficiamento de Pescado, as Fábricas de Gelo e Câmaras Frigoríficos dentre outros equipamentos e de forma gratuita.

A deputada federal Tia Eron justifica a elaboração do projeto por entender que não existe políticas públicas de apoio a atividade das mulheres Marisqueiras em todo o Brasil. “Hoje temos cerca de 835 mil pescadores artesanais cadastrados e essa atividade é feita, geralmente, em regime de economia familiar”, acrescenta. Um estudo da Universidade Federal da Bahia-UFBA, revela que as Marisqueiras vivem com cerca de R$80,00 por semana, fruto do trabalho diário e revela ainda que a maioria delas não teve acesso a escola e vivem em situação de extrema vulnerabilidade social.

 Por Noel Tavares

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s